accusport logo

 

ANÁLISE DE LACTATO PARA TÉCNICOS DE NATAÇÃO - COMO USAR 

 

Análise de lactato dá a você uma instantânea referência do estado físico do atleta, igualmente em termos de uma performance física geral, como também um único parâmetro isolado.
blue stuff CARACTERÍSTICAS GERAIS DE PERFORMANCE (CGP)

Estas são a linha básica de informações obtidas nos testes ou comparações com testes previamente executados para apurar os efeitos de treinamentos realizados. ( para confundir você, CGP é chamada algumas vezes de Diagnóstico Completo de Performance, ou DCP)

 

Parâmetros Isolados (PI)

Estes são usualmente acessados por testes "instantâneos" durante séries de treinamento.

 

Ambos aspectos podem ser usados como meios educacionais para ajudar o atleta melhor entender os processos de treinamento.

 

O Padrão de uma Prova, previamente explicado em "Porquê usar", mostra a ordem em que os vários mecanismos de utilização de energia operam durante a prova. Os testes nos provêm de informação correspondente a cada parte da prova como segue:
Saída e metros iniciais

Reposição alática de energia

CGP - teste não disponível

PI - tiros curtos (10-15 m), velocidade máxima

Meio de Prova - parte 1:

Reposição Aeróbica de energia

CGP - teste de tiros progressivos,

PI - Teste padrão, ou tiro longo cronometrado

Meio de Prova - parte 2:

Reposição Anaeróbica de energia

CGP - teste de tiros progressivos

PI - Teste Padrão, ou série lactato máximo.

Parte Final :

Reposição Anaeróbica de Energia

CGP - teste de tiros progressivos

PI - Série de Tolerância de Lactato

Recuperação após Prova :

Reposição Aeróbica de Energia (eliminação do lactato acumulado - pagamento do débito de oxigênio)

CGP - Após Teste de Tiros Progressivos, análise do lactato após recuperação ativa ou passiva (Solto)

PI - teste não disponível

OS TESTES

 

TESTE DE VELOCIDADE MÁXIMA - 1 x 15 m

 

Em tiros curtos, de alta intensidade, a energia usada é alática literalmente, sem ácido lático. Se você prescreve um teste de alta intensidade onde você espera pouca produção de ácido lático, então deverá existir pouco lactato aparecendo no sangue. Se um baixo nível de lactato é obtido, isto confirma que a energia utilizada foi alática.

 

Reposição alática ocorre somente por poucos segundos, então os tiros devem ser realmente curtos. Tiros de não mais de 15 metros são recomendados. Apesar das séries de treinamento para desenvolver o sistema alático poderem incluir vários tiros, o teste deve ser restrito a somente um tiro. Saindo de baixo, toma-se o tempo após os pés deixarem a parede, e para-se o cronômetro à passagem da cabeça na marca de 15 metros; este é o mais consistente modo de administrar este teste.

 

Inicialmente, amostras de sangue devem ser tomadas durante o primeiro, segundo e terceiro minutos, após o tiro. Com as características de produção e remoção de lactato do nadador se tornando-se conhecidas, você pode eventualmente tirar somente duas ou até mesmo uma amostra de sangue. O maior valor de lactato obtido, é o procurado.

 

sprint start
breaststroke
SÉRIE DE TIROS PROGRESSIVOS - 5 x 200m

Esta série de tiros, feita sistematicamente aumentando-se a velocidade ( esforços progressivos ) é sem sombra de dúvida, o mais valioso teste disponível para qualquer técnico de natação. Se realizada e interpretada corretamente, ela fornece informações sobre quase todos os aspectos da performance do nadador.

Qualquer distância , ou combinação de distâncias, podem ser usadas, mas a maioria dos programas tem estabelecido série de tiros de 200, usualmente cinco, porém podem ser quatro, seis ou sete. O fator importante é obter dados através de toda seqüência de velocidades. Quanto mais tiros melhores dados, quanto menos tiros, mais feliz o nadador. Na Alemanha Oriental, onde o teste foi desenvolvido, era utilizado 8 x 100m, 8 x 200m ou 5 x 400m, dependendo da principal prova do nadador. A série de 400 usava 4 passos e a de 100 e 200 usavam cinco, como segue:

 

Nadadores de 400 : 5 x 400m (livre e medley)
PASSO TIRO

No.

MELHOR

TEMPO MAIS

(segundos)

INTERV. APROX.

DE DESCANSO (min)

No DE

AMOSTRAS DE SANGUE

 

1 1 24-27 1 1
  2 24-27 3 2
2 3 16-18 5 2
3 4 8-9 20 3
4 5 Max  3
    Nado solto  1

 

NADADORES DE 100m : 8 x 100m MELHOR ESTILO
PASSO TIRO

No.

MELHOR

TEMPO MAIS

(segundos)

INTERV. APROX.

DE DESCANSO (min)

No DE

AMOSTRAS DE SANGUE

 

1 1 12-16 1 1
  2 12-16 1 1
  3 12-16 3 2
2 4 9-12 1 1
  5 9-12 3 2
3 6 6-8 5 3
4 7 3-4 20 3
5 8 Max   3
    Nado solto  1
O teste de 200 usava o mesmo formato do teste de 100m exceto que as intensidades estão entre aquelas do teste de 400m e do teste de 100m. Por exemplo, o primeiro passo deve usar um tempo de 200 que seja 18-21 segundos mais lento que o melhor tempo.

 
PRÁTICA ATUAL

 

Hoje em dia, a maioria dos programas poderia fazer um tiro a cada passo; isto salva tempo, dinheiro e "furos nos dedos ou orelha "! Faz sentido usar o mínimo número de tiros e amostras de sangue que irá lhe dar a informação que você precisa. Se o teste é realizado corretamente e consistente protocolo é utilizado de teste a teste, um só tiro a cada passo é adequado. É necessário que se realize o tiro com passagens iguais, controlada aplicação de esforço e iguais aumentos de velocidade, do primeiro tiro ( mais fraco ) até o último ( esforço máximo). Não é um desastre se o nadador começa muito devagar, mas poderia ser um problema se ele começa muito rápido, igualmente se ele não mantém passagens iguais, ou se ele faz o primeiro tiro a uma alta intensidade , o que não proverá você de informações sobre níveis aeróbicos leves. Isto pode também causar um cansaço rápido do nadador, o que irá fazer com que ele não complete os outros passos (tiros) do teste corretamente, ou mostrando variações de velocidades muito apertadas (próximas), o que irá tornar dificultoso a análise dos dados colhidos

 

TESTES DE SÉRIE PADRÃO (STP)

Técnicos sempre tem uma série favorita que eles utilizam regularmente para aferir o estado de seus nadadores. Estas séries variam de 6 x 1000m, 10 x 200m, até 8 x 50m. Qualquer que seja a distância e repetição, se a mesma série é utilizada regularmente, então valiosa informação pode ser obtida. Se a série é longa e, portanto de baixa intensidade ( ainda assim pode ser uma série de árduo esforço ), então a informação obtida tem haver com o metabolismo aeróbico. Se a série é curta e de alta intensidade ( 8 x 50m), então teremos dados sobre o sistema anaeróbico. Os dados obtidos dos resultados da série escolhida deverá refletir as qualidades objetivadas em relação a prova do nadador.

 

TIROS LONGOS CRONOMETRADOS
  T30 Tiro de 30 minutos

O T30 ( tiro de 30 minutos ) tornou-se muito popular para propósitos de treinamento e teste. Popular entre técnicos! Se nadado a um honesto, máximo esforço, e com passagens iguais, ele fornece resultados que indicam a velocidade a limiar anaeróbico e o nível de lactato para a maioria dos nadadores.

test-set swim T2000 - Tiro de 2000m cronometrado

 

Nos anos recentes está se direcionando o teste ao T2000m uma vez que o mesmo é mais fácil de se administrar. Nadadores não tem que parar no meio da piscina. Ele é mais curto que o T30 para a maioria dos nadadores e os resultados, em termos de mudanças no metabolismo aeróbico, são tão válidos quanto o T30. Para muitos nadadores a velocidade e, limiar lático, irá ser ligeiramente maior do que valores de limiar anaeróbico, mas sem grandes implicações. Os resultados iram indicar mudanças nas capacidades aeróbicas excelentemente uma vez que a reposição de energia irá ser predominantemente aeróbica.

 

  SÉRIES DE LACTATO MÁXIMO

A habilidade de produzir grandes quantidades de ácido lático rapidamente é muito importante em provas rápidas. Alguns nadadores parecem "emperrar" em certos níveis de ácido lático e não conseguem atingir níveis mais altos. Isto pode ser um grande problema quando eles estão tentando atingir maiores esforços durante a performance. Uma série como 8 x 50m com 60 segundos de intervalo irá capacitar o nadador repetir tiros suficientemente velozes para forçar os músculos à produzir altos níveis de ácido lático. Se você muda a série para, digamos, 3 x 4 x 50m progressivos de 90 a 100%, com amostras de sangue sendo retiradas a cada tiro, você pode facilmente localizar pontos onde o nadador "emperra" na curva de lactato

 

SÉRIE DE TOLERÂNCIA DE LACTATO

Tolerância de lactato é relativa a tempo , e não somente a esforço.

Muitos nadadores podem produzir grande quantidade de ácido lático, mas tendo a habilidade de continuar nadando, sobre controle , a máximo esforço; isto é o que seria tolerância de ácido lático. As séries de teste para tolerância, portanto, precisam ser designadas em relação ao tempo nadado em altos níveis de lactato, do que tão somente em relação a altos níveis de lactato. Para nadadores de 100m, uma série de 4 x75m, por exemplo, irá garantir que uma alta velocidade pode ser obtida, causando uma grande produção de ácido lático e, devido ao esforço ser repetido, a quantidade de ácido lático no músculo irá aumentar, causando desconforto e perda da eficiência de coordenação do nadador. O intervalo de descanso deverá ser suficientemente longo para o nadador manter a alta velocidade nos tiros, mas curto suficiente para garantir que os músculos continuem em acidose. Um minuto e meio, ou dois devem ser suficientes. Quando da última repetição o nadador deverá estar nadando todos os 75m com nível mais alto de ácido lático que ele iria encontrar quando está nos últimos 25 metros de uma prova de 100m!

 

Os tiros podem ser prolongados para até 125m caso o nadador não consiga manter altas velocidades com o acúmulo de ácido láctico. O objetivo destas séries é sempre relativo ao tempo gasto em altos níveis de ácido lático não somente a produção de ácido lático.

 

RECUPERAÇÃO APÓS PROVA OU TESTE

Eliminação de Lactato

O aparecimento de lactato no sangue indica a eliminação de ácido lático dos músculos. Quanto mais rápido isto ocorre, mais rápido o músculo pode estar apto a mais trabalho! Eliminação lenta ou atrasada de lactato é rapidamente reconhecida como um indicador de over-training e o grau de eliminação sobre o tempo pode ser usado para prescrever efetivos protocolos de soltura ( descanso ativo ).

Ácido lático é removido dos músculos para o sangue durante o exercício mas, em altas velocidades, ele não pode ser removido à mesma velocidade que ele é produzido. No fim da prova existe, portanto, grande quantidade de ácido lático retido nas células musculares. Esse ácido lático retido é removido após a prova e a taxa de remoção pode ser avaliada através de uma seqüência de amostras de sangue. É geralmente aceito que o lactato sangüíneo reflete o ácido lático muscular, mas a remoção não é tampouco instantânea nem linear.

 

blood sample
Como regra geral quanto mais veloz a prova e/ou mais treinado para provas rápidas é o nadador, mais tempo irá transcorrer antes de as taxas de ácido lático removido aproximem-se do pico de lactato sangüíneo ( máximo valor encontrado no sangue ). Nadadores fundistas executando um esforço sub-máximo podem alcançar um pico de lactato sangüíneo com um ou dois minutos depois da prova; um velocista pode levar dez ou mais minutos depois de um esforço máximo. O maior valor ( pico ) é o mais significante quando se analisa o tipo de prova do nadador, mas a taxa de remoção é mais significante quando se tem a recuperação como ponto de análise; então você precisa de amostras durante cada dois minutos, por vinte minutos ou mais para se localizar efetivamente taxas de remoção.
"Avalie tudo que pode ser avaliado"

Você pode formular um teste para abastece-lo de informação sobre qualquer qualidade você deseje. Qualquer protocolo de teste que você execute, é imperativo que você se prenda a ele, se você é capaz de usar os resultados efetivamente. Em qualquer teste, é um bom hábito sempre checar número e freqüência de braçadas, batimentos cardíacos, lactato, e tempo, assim qualquer mudança pode ser analisada acuradamente.

   

 

Traduzido por

W. Ramos Veiga, São Paulo

 

 

 

Porquê  | Interpretação  |

Página Principal de Natação  | Glossário (em Inglês)  |

Accusport Página Principal  | Página principal en Español | English Home Page |

 

Favor envie seu email a info @ lactate dot com

Última atualização 26 de junio, 1998. Conteúdo © Sports Resource Group, Inc.